Especial | Star Wars: Parte 2 – Trilogia Prelúdio


Dois anos atrás, quando do lançamento de “O Despertar da Força“, escrevemos um Especial sobre Star Wars com críticas dos filmes da Trilogia Clássica, que pode ser lido aqui. No dia 14/12 estreia nos cinemas “Os Últimos Jedi“, portanto resolvemos retomar o post falando um pouco sobre a chamada Trilogia Prelúdio, que alcança os Episódios I, II e II.

por Pedro M. Tobias

It’s a trap!

 

Pouco mais de duas décadas após o lançamento de Guerra nas Estrelas, George Lucas (“Star Wars: Episódio III – A Vingança dos Sith“, “Star Wars: Episódio II – Ataque dos Clones“) volta a trabalhar na franquia, desta vez tendo o controle absoluto de sua produção. Nos anos que se passaram entre O Retorno de Jedi e o lançamento de A Ameaça Fantasma, o Diretor se debruçou sobre o material original quase de forma obsessiva, alterando-o sempre que possível quando dos relançamentos em DVD ou em Blu-Ray.

Apesar do desejo dos fãs da franquia, Lucas nunca pretendeu dar seqüência à história de Luke Skywalker a partir dos acontecimentos d’O Retorno de Jedi. Segundo ele, a saga estaria centrada na tragédia de Anakin/Darth Vader, tendo sido concluída com sua redenção.

Enfim, em Maio de 1999, 22 anos após Guerra nas Estrelas, chegava aos cinemas Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma, seguido por Ataque dos Clones, em 2002, e A Vingança dos Sith em 2005, último filme dirigido por Lucas até então.

De acordo com Vinícius Colares, na Coluna Especial “O mundo nerd e a perseguição a Trilogia Prequel de Star Wars“, publicado no site Amigos do Fórum, Lucas estava apenas realizando o mesmo que fez em 1977, trabalhando com o que tinha de mais avançado em sua época e criando coisas novas. Segundo ele, essa inventividade foi prejudicada pelos efeitos, que dataram muito rapidamente, sobretudo em Ataque dos Clones, por se situar no período de transição entre as maquetes e os cenários 100% computadorizados.

Apesar do sucesso de bilheteria – os três filmes renderam, segundo dados do IMDb, pouco mais de US$ 1,9 bilhões – a Trilogia Prequel ou Prelúdio teve recepção mista. O excesso de efeitos computadorizados, bem como a infantilização da trama (que já havia sido criticada em O Retorno de Jedi) centrada sobretudo em Jar Jar Binks, personagem criado por Lucas como uma espécie de alívio cômico, foram os principais pontos levantados pelos detratores da Trilogia.

Após o lançamento d’A Vingança dos Sith, muito se especulou sobre o futuro de Star Wars até que em 2012 a Lucasfilm foi vendida para a Walt Disney Company por US$ 4 bilhões e uma nova Trilogia foi anunciada, assim como uma reformulação completa do cânone da saga fora das telonas. Lucas continua atuando como consultor, tendo ajudado na construção da história que deu origem ao roteiro de “O Despertar da Força“.

Assim como no Especial | Star Wars: Parte 1 – Trilogia Clássica, a ideia é não apenas escrever críticas dos filmes que compõem a assim chamada Trilogia Prelúdio, mas de (re)apresentar toda a saga aos fãs no intuito de preparar o terreno para a tão esperada estreia de Os Últimos Jedi.

 

Confira os demais posts deste Especial:

Crítica | Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma
Crítica | Star Wars: Episódio II – Ataque dos Clones
Crítica | Star Wars: Episódio III – A Vingança dos Sith [EM BREVE]
Especial | Star Wars: Parte 1 – Trilogia Clássica

O que você achou disso?

Chorei Chorei
0
Chorei
OMG OMG
1
OMG
Fail Fail
0
Fail
Amei Amei
0
Amei
Medo Medo
0
Medo
QUE?? QUE??
0
QUE??
Pedro M. Tobias

Hier encore javalis vingt ans! "O caminho do homem justo está cercado por todos os lados pela iniquidade dos egoístas e a tirania dos maus" (Ezequiel 25:17)

Especial | Star Wars: Parte 2 – Trilogia Prelúdio