Especial | Star Wars: Parte 1 – Trilogia Clássica


No dia 18 de Novembro de 1977 estreou nos cinemas do Brasil Guerra nas Estrelas. Com um orçamento razoavelmente médio (cerca de US$ 11 milhões) o filme logo se tornou extremamente popular, chegando a arrecadar cerca de US$ 775 milhões e se tornando, sem dúvida alguma, uma das maiores franquias cinematográficas de todos os tempos.

Em 2015 a franquia volta às telonas com “O Despertar da Força“, filme que estreia no Brasil no dia 17/12.

Como preparação à estreia do filme, o Cine Cine Mania preparou este especial, analisando cada aspecto dessa saga tão cultuada, tanto por fãs quanto pela crítica especializada.

Por Pedro M. Tobias

A long time ago in a galaxy far, far away….

 

Após se formar em Cinema na University of Southern California e produzir os longas THX 1138 (baseado no curta homônimo) e Loucuras de Verão, o então desconhecido Diretor e Roteirista George Lucas (“Star Wars: Episódio III – A Vingança dos Sith“, “Star Wars: Episódio II – Ataque dos Clones“) passou a se dedicar a tirar do papel seu projeto mais ambicioso, uma Space Opera épica de fantasia científica com fortes influências dos seriados de Flash Gordon e Buck Rogers e das obras do Diretor Akira Kurosawa.

Mesmo sabendo da provável recusa dos estúdios, George Lucas escreveu um roteiro para um filme de 6 (seis) horas. Quando não conseguiu obter financiamento decidiu mudar a abordagem e dividir o filme em 6 (seis) episódios. Com as mudanças, e após uma negociação heterodoxa com a Fox, Lucas ficou com os direitos de produzir uma eventual sequência (inimaginável à época) e a propriedade de todo o merchandising derivado do longa.

Mesmo sem saber se o filme renderia (tanto financeiramente quanto em popularidade), decidiu filmar apenas os três últimos, pois além de considerar que eles seriam mais atrativos ao público, percebeu que a tecnologia da época prejudicaria a realização dos três primeiros.

A produção do filme foi marcada por inúmeros problemas. A equipe não acreditava no filme, os cenários e figurinos não funcionavam, o estúdio não gostou do casting, etc. Após estourar o orçamento inicial em mais de US$ 2 milhões a Fox ameaçou cancelar toda a produção, mas enfim, em Maio de 1977 estreava nos cinemas dos Estados Unidos (ainda de forma tímida) Guerra nas Estrelas – ainda sem o subtítulo.

O sucesso do filme foi quase que espontâneo e, em pouco mais de um mês, Star Wars recuperou o investimento inicial, abrindo caminho para as continuações que viriam em 1980 e em 1983. O êxito foi tamanho que rendeu ao filme 10 (dez) indicações ao Oscar®, incluindo Filme, Diretor, Roteiro Original, Montagem e Direção de Arte.

Ao longo deste Especial faremos muito mais do que escrever críticas dos filmes, (re)apresentaremos a Trilogia Original de Star Wars aos fãs no intuito de preparar o terreno para a tão esperada estreia de O Despertar da Força.

 

Confira os demais posts deste Especial:

Crítica | Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança
Crítica | Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança
Crítica | Star Wars: Episódio V - O Império Contra-Ataca
Crítica | Star Wars: Episódio V – O Império Contra-Ataca
Crítica | Star Wars: Episódio VI - O Retorno de Jedi
Crítica | Star Wars: Episódio VI – O Retorno de Jedi
Especial | Star Wars: Parte 2 - Trilogia Prelúdio
Especial | Star Wars: Parte 2 – Trilogia Prelúdio

O que você achou disso?

Chorei Chorei
0
Chorei
OMG OMG
0
OMG
Fail Fail
0
Fail
Amei Amei
0
Amei
Medo Medo
0
Medo
QUE?? QUE??
0
QUE??
Pedro M. Tobias

Hier encore javalis vingt ans! "O caminho do homem justo está cercado por todos os lados pela iniquidade dos egoístas e a tirania dos maus" (Ezequiel 25:17)

Especial | Star Wars: Parte 1 – Trilogia Clássica