Crítica 2 | Velozes e Furiosos 7


thumb-image17Título Original: Furious 7

 

Ano: 2015

Gênero: Ação, Crime, Thriller

Duração: 137 min. (2h17min.)

Classificação: 13 anos

Roteiro: Chris Morgan

Direção: James Wan

Elenco: Vin Diesel, Paul Walker, Dwayne Johnson, Jason Statham, Michelle Rodriguez, Jordana Brewster, Tyrese Gibson, Ludacris, Kurt Russell, Djimon Hounsou

Acesse o site oficial do filme, clicando aqui.

 

Por Pedro M. Tobias

“Propositalmente exagerado, o filme se destaca pelas inúmeras sequências de ação frenética”

 

Deixando de lado as corridas de rua e a cultura do tunning, a franquia Velozes e Furiosos se encontrou definitivamente ao adotar um script recheado de cenas de ação e de comédia. Este distanciamento ocorreu inicialmente em “Velozes e Furiosos 4”, de 2009, e desde então as sequências (“Operação Rio”, de 2011 e “Velozes e Furiosos 6”, de 2013) têm adotado o mesmo padrão. Dirigido por James Wan (“Jogos Mortais”, “Invocação do Mal”), “Velozes e Furiosos 7” mantém a receita dos anteriores porém eleva os predicados do filme a um novo status, fazendo deste o melhor da franquia.

Cronologicamente o filme se passa logo após os acontecimentos de “Velozes e Furiosos 6”. Deckard Shaw (Jason Statham), irmão mais velho de Owen Shaw (Luke Evans), o vilão do filme anterior, aparece para tirar (mais uma vez) a tranquilidade do grupo. Em busca de vingança, Shaw empreende uma verdadeira caçada a Toretto (Vin Diesel) e seus amigos.

O Diretor James Wan acerta a mão e mostra capacidade em outro gênero que não o terror. Destaque para os recursos criados para reforçar as inúmeras cenas de ação. Outro ponto atrativo é a interação entre o elenco. Sem nenhuma atuação de destaque (longe disso), o casting demonstra sintonia e naturalidade ao longo do filme. O Roteiro fecha as últimas pontas soltas deixadas em “Desafio em Tóquio”, além do cliffhanger do filme anterior, levantando dúvidas sobre a plot de uma eventual continuação.

A cena final, feita em homenagem a Paul Walker, morto em acidente de carro em Novembro de 2013, embora cheia de clichês e frases de efeito é emocionante para os fãs da franquia e digna de nota. Resta saber o que o futuro reserva a “Velozes e Furiosos”, que até o sexto filme arrecadou pouco mais de 2,3 trilhão de dólares em bilheteria.

“Velozes e Furiosos 7” é um prato cheio pra quem curte um bom filme de ação com pitadas de comédia. Propositalmente exagerado, o longa se destaca especialmente pela direção assertiva de James Wan, que consegue conduzir muito bem as sequências de ação frenética com ênfase em perseguições e explosões. Algumas falhas de roteiro incomodam sem tirar os méritos deste que é, sem sombra de dúvida, o melhor filme da franquia.

AVALIAÇÃO GERAL: 75% (BOM)

Assista ao trailer:

O que você achou disso?

Chorei Chorei
0
Chorei
OMG OMG
0
OMG
Fail Fail
0
Fail
Amei Amei
0
Amei
Medo Medo
0
Medo
QUE?? QUE??
0
QUE??
Pedro M. Tobias

Hier encore javalis vingt ans! "O caminho do homem justo está cercado por todos os lados pela iniquidade dos egoístas e a tirania dos maus" (Ezequiel 25:17)

Crítica 2 | Velozes e Furiosos 7