Crítica Shrek Para Sempre

by

Um Bom filme que irá divertir toda a família e a criançada. O problema vem ai, o filme se perde no ultimo capítulo que deveria ser o mais comovente.

O ultimo capítulo da franquia cinematográfica de animação mais comovente da Dream Works não foi totalmente por água abaixo, mais também as expectativas de ver personagens comoventes como Gato de botas e o Burro serem jogados pela janela como se nada da história pertencesse aquele universo, foram totalmente desleixadas as famosas risadas que podíamos dar nos dois primeiro da longa, coisas como um personagem tão bem feito como o Burro interpretado pelo nosso querido comediante Eddie Murphy com tanta perfeição continuava a dar boas gargalhadas no cinema mais caso não fosse pela perfeição de seu personagem junto com Antonio Banderas o eterno Gato de Botas, creio que o filme seria um horror.

O filme continua com excelentes efeitos especiais, perfeição em seus personagens, os detalhes mínimos para um roteiro para ser contemplado, mais não aproveitado, a originalidade que dava o contesto do filme ser espirituoso praticamente sumiu o diretor Mike Mitchell não trabalhou com pequenas graças para divertir muitos minutos.

A História conta que o Ogro cansa de ser humilhado pelo publico da sua cidade, então revoltado ele ver que ninguém respeita ele como um Ogro asqueroso e sim como uma piada, então ele com muita raiva gostaria de voltar no tempo como tudo era antes dele encontrar Fiona, então o Bruxo Rumpelstiltskin arma para cima dele uma cilada para que Shrek desse um dia de sua vida para que ele pudesse reinar novamente, e Shrek sumiria de sua vida, então ele volta ao tempo como se nada houvesse acontecido, e tende consertar novamente com Fiona com o Beijo verdadeiro para que o Encantamento acabasse antes que Shrek sumisse para toda a vida e nunca mais existisse.

O filme tem História foi bem adaptado mais no filme da para sentir que falta um toque de mágica, como o primeiro filme onde havia muitas risadas e gargalhadas, já não falo muito do terceiro, pois a maturidade havia chegado mais as boas gargalhadas continuavam garantidas.

A dublagem do filme como sempre perfeita, as vozes eternas de cada personagem que mostra maturidade no final de um ciclo que cresceu tanto, tanto na história como no publico. A trilha estava novamente divina e canta clássicos musicais bastante contemplados como a banda The Carpenters. Os detalhes com os efeitos visuais estão muito bons, como as brincadeiras enfáticas dos personagens como a barraquinha de tapioca. Concluindo o filme e realmente muito bom para todas as idades, da para da umas boas gargalhadas, mostra o final de um ótimo filme de grande trabalho e dedicação.

7

Eita, vê se gosta desses aqui também