Crítica | Maze Runner – Correr ou Morrer


Título: Maze Runner
Ano: 2014
Direção: Wes Ball
Elenco: Dylan O’Brien, Aml Ameen, Will Poulter, Kaya Scodelario

Assistir longas baseados em livros para adolescentes/jovens é para se cruzar os dedos antes mesmo de entrar na sala do cinema e com ‘Maze Runner – Correr ou Morrer’ não foi diferente. O filme inspirado no best-seller de mesmo nome aqui no Brasil, tenta evitar comparações com as franquias bem sucedidas do momento “Jogos Vorazes” e “Divergente” mas não tem outra. A faixa etária é a mesma e queira ou não a história tem suas semelhanças como o gênero pós-apocalíptico e um personagem liderando para tentar enfrentar um sistema ou líder.

maze runner

Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam A Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos.

No cenário temos um filme que consegue agradar os fãs chatos que querem fidelidade à obra e os que nunca vão chegar a tocar no livro em si. Apesar de não se aprofundar em alguns personagens no caso aqui o Chuck (Blake Cooper), que ficou limitado a poucas cenas, podendo ter sido mais aproveitado.

maze_runner_movie_glade-397478

A dinâmica do labirinto chega até ser mais interessante que o próprio livro, mostrando os diversos jeitos que o labirinto pode se modificar. As criaturas do labirinto, os chamados Verdugos, dão os melhores momentos da adaptação. As sequencias com eles e os personagens chegam a tirar o fôlego.

O elenco é daqueles que não são tão conhecidos para o público adulto, entretanto os jovens podem arriscar conhecer. Dylan O’ Brien (da série “Teen Wolf”) faz um bom trabalho na pele do protagonista Thomas e brilha nas cenas em que se pede. Destaco também Will Poulter (“As crônicas de Nárnia”) que deixou o Gally digno do que se mostra nas páginas do livro.

Porém não posso dizer a mesma coisa da bela Kaya Scodelario (da série “Skins”). A sua personagem (Teresa), exigia um carisma que infelizmente ela não mostrou em todo o longa. Uma atuação apenas morna e apática que não convenceu. A espera agora é saber como será o desempenho da atriz na sequencia “Prova de Fogo” que está em fase de pré-produção.

mazerunner1

“Maze Runner – Correr ou Morrer” tem uma ótima premissa e faz com que o mesmo público que acompanha as sagas distópicas atuais não se sinta abandonado quando “Jogos Vorazes” acabar ano que vem. A incógnita é saber se essa nova distopia do labirinto vai fazer jus a essa lacuna que irá ficar em breve.

 

O que você achou disso?

Chorei Chorei
0
Chorei
OMG OMG
0
OMG
Fail Fail
0
Fail
Amei Amei
0
Amei
Medo Medo
0
Medo
QUE?? QUE??
0
QUE??

Crítica | Maze Runner – Correr ou Morrer

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Open List
Open List
Ranked List
Ranked List
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format