Crítica l Transformers 3 – O Lado Oculto da Lua





Transformers 3 – O Lado Oculto da Lua ( Transformers 3 – The Dark side of the Moon )
Diretor : Michael Bay
Elenco : Shia LaBeouf , Rosie Huntington, John Turturro…

É com um pouco de desconfiança que vou ao cinema para assistir filmes de Michael Bay. Não é para menos, já que Transformers 1 e 2 se mostraram verdadeiras loucuras a bordo de carros fisicamente impossibilitados de se transformarem em robôs. Mesmo assim, fui tentado a assistir essa sequência, que é linda, mega produzida, visualmente perfeita, mas que tem mania de errar nos mesmos quesitos dos antecessores : conteúdo. Bay é o típico diretor que consegue ”emburrecer” seus espectadores, pois seus filmes NUNCA tiveram pé nem cabeça. Com exceção de ”A Rocha” (1996) , que também não é lá um grande filme, mas também não é o fiasco que foi a grande maioria de suas direções.Eu, assim como vocês, leitores, não gosto de ser subestimado, e aqui, Bay abusa da paciência das pessoas da mesma forma que abusa das chamadas ”tomadas épicas”.


Começando pela história, que é ridiculamente pobre em termos narrativos, temos nosso querido Sam ( Shia LaBeouf ) que mesmo depois de salvar o mundo por duas vezes se encontra desempregado. O que é pior, ser sustentado pela linda, porém inexpressiva Rosie Huntington-Whiteley. Michael Bay até tenta forçar uma aproximação para com o público, mostrando-a em cenas mais sensuais, mas não adianta, Megan Fox faz sim, muita falta. A minha curiosidade era saber que contexto M. Bay ia criar para coloca-la no filme, e a cena que explica isso é simplesmente sem nexo. Os autobots aqui são encarregados de conter o avanço dos Decepticons que pretendem trazer o planeta Cybertron para a órbita da Terra. Para isso, terão que lutar, lutar, lutar e destruir. Aliás, é só o que fazem. O único que se ”destaca” é Optimus Prime e seus momentos de filosofia barata, encontrada em páginas de redes sociais. A todo momento, o filme tenta se aproximar do espectador usando piadinhas, umas até boas, mas na maioria das vezes, não conseguimos esboçar nem um leve sorriso de canto.

Em algumas cenas, fica mais fácil perceber a pobreza do roteiro. Há aquela em que o então presidente Kennedy ( sim, eles contam uma história passada durante a corrida espacial ) usa todo o seu patriotismo e solta um ”…precisamos chegar na lua antes dos Russos”. Chegando lá, os cosmonautas encontram uma espécie de grande nave com um líder autobot dentro. Agora eu faço o seguinte questionamento: essa descoberta foi nos anos 60, então por que raios isso tem que ser contado no terceiro filme, se parte dos EUA já foi destruído por brigas sem propósito entre autobots e decepticons ?

Voltando a Sam, vejo outro problema. Nosso protagonista salvou o mundo duas vezes ( teve sua namorada retirada da franquia, é bom que se diga) , ganhou medalha das mãos do presidente Obama, se formou em uma das oito melhores faculdades americanas, e mesmo assim, não tem um emprego. É, não comprei a ideia.

Os diálogos são bobos e nenhum realmente acrescenta ao espectador. Nada que se diga: ”essa frase me marcou”. Olhando um pouco para os filmes anteriores, percebemos a mesma pobreza. Por que investir nisso? Por que não tentar mudar? Talvez a burrice e a estupidez sejam o alicerce que mantém Bay em Hollywood. E pela bilheteria dos anteriores, parece que os espectadores gostam de serem enganados por efeitos visuais, que aqui, estão incríveis. Nada mais que a obrigação, já que o dinheiro investido e a pouca reputação de Bay podem sim justificar isso. É uma das melhores produções 3D até agora. Mas é só isso. É importante ressaltar o abuso de tomadas slow-motion, que não chegam a comprometer no início, mas do meio para o fim do segundo e terceiro ato, é sentida aquela sensação de repetição. Pelo menos não é a loucura sem sentido do segundo filme. As cenas em que ocorrem as transformações dos carros em robôs, em movimento, são sensacionais e muito bem definidas. Apesar da maioria continuar em desafiar as leis da física. Mas se isso rendeu alguns : ”óóó” da plateia, significa que o efeito obteve sucesso.
A loucura de usar trilhos durante diálogos e câmeras giratórias continuam deixando os espectadores com ânsia de vômito. Assim como no segundo, não conseguimos acompanhar um simples diálogo porquê a câmera insiste em se movimentar. O terceiro ato é, literalmente, um aviso para os que pretendem deixar a sala, já que nele temos dezenas de minutos de ação ininterrupta, e isso chama muita atenção. Enfim…filme com duas horas e quarenta minutos (tortura) de duração, de narrativa fraca e visual perfeito.


Transformers 3 – O Lado Oculto da Lua vai render milhões com facilidade, talvez seja esse o motivo pelo qual Bay ainda perambula pelos sets de hollywood. Os adolescentes vão adorar as explosões, os prédios quase tombados e Chicago aos pedaços. Aliás, esse é o público alvo, que combina demais com o filme. Pois os adolescentes de hoje, em sua maioria, tem ponto forte no exterior, em sua beleza. O conteúdo, que deveria sobrepôr qualquer outra camada, fica em segundo plano. Então, vá ao cinema sim, mas assista em 3D e em dia de desconto, pois não vale o dinheiro gasto.

Do segundo filme em relação a este, vemos uma clara, porém pequena, mudança na maneira de Bay filmar. Uma pequena evolução. Nada que salve a experiência .Talvez seja a hora de Bay pedir contas, encher os bolsos e produzir um novo game para os consoles na nova geração de video games, já que ”uma vez senhor das explosões, sempre senhor das explosões”.


Nota. 4 ( pelo 3D)
E aí, o que achou do filme? Comente ! /

O que você achou disso?

Chorei Chorei
0
Chorei
OMG OMG
0
OMG
Fail Fail
0
Fail
Amei Amei
0
Amei
Medo Medo
0
Medo
QUE?? QUE??
0
QUE??
William Victor
Criador, desenvolvedor do Cine Cine Mania, apaixonado pela 7° arte. Adora papa de maizena, e você?

Crítica l Transformers 3 – O Lado Oculto da Lua

log in

Resetar senha

Back to
log in
Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Open List
Open List
Ranked List
Ranked List
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format